DAS – Departamento de Atenção à Saúde
  • Horário diferenciado dos servidores durante o período de recesso escolar – 23/12/2019 a 31/01/2020

    Publicado em 23/12/2019 às 7:58

    O reitor da UFSC, Ubaldo Cesar Balthazar, assinou, nesta terça-feira, 26 de novembro, a Portaria Normativa Nº 325/2019, que dispõe sobre o horário diferenciado dos servidores docentes e técnico-administrativos em Educação durante o período de recesso escolar. A medida tem em vista os princípios da razoabilidade, economicidade e eficiência, pelos quais as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) estabelecem horários especiais de funcionamento diante da redução de demandas e serviços internos ocorridos nos períodos de recesso escolar, atentando para a uniformidade e a adequação dos horários de maior atendimento ao público.

    Durante o período entre 23 de dezembro de 2019 e 31 de janeiro de 2020 o horário de trabalho será no período matutino, das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira. Nesse período, ficam suspensas as portarias de flexibilização de jornada de trabalho, no entanto, em casos excepcionais, devidamente justificados, a direção da unidade poderá autorizar a realização de atividades institucionais fora do horário estabelecido. As horas faltantes devem ser compensadas durante o ano de 2020 e os efeitos da portaria não se aplicam a setores com prestação de serviços essenciais.


  • Atendimento DAS/PRODEGESP – 20/12/19

    Publicado em 19/12/2019 às 9:39

    Prezados,

    Informamos que no dia 20/12/2019, período das 12-14h, não haverá atendimento ao público neste Departamento de Atenção à Saúde, inclusive no Plano de Saúde/Unimed.

    Seguimos à disposição para eventuais esclarecimentos.

    Departamento de Atenção à Saúde – DAS/PRODEGESP


  • Dezembro Laranja – Prevenção ao Câncer de Pele

    Publicado em 19/12/2019 às 9:31

    Cor que remete ao sol e ao tom dos corpos bronzeados, laranja também é o símbolo da luta contra o câncer da pele. E o mês de Dezembro é o escolhido para promover a Prevenção a essa doença.

    No Brasil, é o tipo e câncer que mais incide na população, sendo responsável por 33% dos diagnósticos desta doença. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) são registrados aproximadamente 180 mil novos casos todo ano.

    Sintomas: O câncer da pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas. Somente um médico pode identificar se é esta doença, no entanto, pessoas podem se atentar a alguns sinais:

    • Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente;
    • Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
    • Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

    A seguir, a metodologia indicada por dermatologistas para reconhecer as manifestações dos três tipos de câncer da pele: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma. Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos, basta seguir a Regra do ABCDE. Mas, em caso de sinais suspeitos, procure sempre um dermatologista. Nenhum exame caseiro substitui a consulta e avaliação médica.

    REGRA DO ABCDE

    Assimetria

    • Assimétrico: maligno
    • Simétrico: benigno

    Borda

    • Borda irregular: maligno
    • Borda regular: benigno

    Cor

    • Dois tons ou mais: maligno
    • Tom único: benigno

    Dimensão

    • Superior a 6 mm: provavelmente maligno
    • Inferior a 6 mm: provavelmente benigno

    Evolução

    • Cresce e muda de cor: provavelmente maligno
    • Não cresce nem muda de cor: provavelmente benigno

    Prevenção: Evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação UV são as melhores estratégias.

    Mais informações estão disponíveis no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia.


  • Dezembro Vermelho

    Publicado em 10/12/2019 às 10:24

    Com o objetivo de sensibilizar a população sobre a prevenção e o tratamento precoce contra o HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana), a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), começou a mobilização internacional denominada Dezembro Vermelho, que serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/Aids.

    Apesar dos avanços da tecnologia e na pesquisa, nos últimos 30 anos de enfrentamento à doença, muito ainda precisa ser feito para reduzir a transmissão do vírus (HIV), causador da Aids. Por isso, a prevenção deve ser vista como a combinação de diversas estratégias.

    Transmissão: O vírus da HIV pode ser transmitido através de relações sexuais sem proteção; compartilhamento de seringas contaminadas; e de mãe para filho durante a gestação ou amamentação.

    Prevenção: Utilizar seringas e agulhas descartáveis; Sempre fazer uso de preservativo durante as relações sexuais; Mães contaminadas pelo vírus devem usar antirretrovirais* durante a gestação.

    Tratamento: O tratamento da Aids é feito com medicamentos antirretrovirais que são fornecidos gratuitamente pelo SUS. Estes medicamentos combatem o vírus e fortalecem o sistema imune, mas não curam a doença pois a cura ainda não foi descoberta.

    *medicamento para impedir a multiplicação do vírus no organismo.


  • Não haverá expediente no dia 09/12 (segunda-feira)

    Publicado em 05/12/2019 às 9:30


  • 14.11 – Dia Mundial do Diabetes

    Publicado em 14/11/2019 às 10:40

    Hoje, no Dia Mundial do Diabetes, campanhas no mundo todo vêm conscientizar a importância da prevenção, controle e educação nos cuidados da doença.

    O Diabetes é uma doença crônica que se caracteriza pelo aumento constante dos níveis de glicemia no sangue, é considerado uma doença invisível, pois os sintomas podem aparecer apenas em estágios mais avançados, através de complicações, principalmente cardiovasculares. Os sintomas mais comuns do Diabetes são: muita sede, rápida perda de peso, muita fome, cansaço inexplicável, grande vontade de urinar, dificuldade para cicatrização, infecções frequentes, visão embaçada e falta de concentração. Caso apresente um ou mais sintomas, procure orientação médica.

     Sua incidência tem aumentado em todo o mundo pelos hábitos alimentares inadequados, obesidade e sedentarismo. Manter um estilo de vida saudável é fator crucial no controle da doença, e consultar regularmente o seu médico contribui na prevenção.

    Se você tem diabetes tipo 2, está convidado para participar de uma pesquisa no programa de Pós-graduação em nutrição (PPGN) da UFSC, para pessoas com diabetes tipo 2, conduzida pela mestranda Clarice Elpo.

    As preparações que serão realizadas e os temas abordados durante as oficinas culinárias serão diretamente voltados ao público com diabetes tipo 2. Destacamos que a participação nas oficinas é gratuita, não acarretando em custos aos participantes.

    As oficinas ocorrerão no Laboratório de Técnica Dietética da UFSC entre o fim de novembro e início de dezembro, em dias e horários a serem marcados.

    Sua participação é muito importante!
    Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: cleomarifer@gmail.com ou pelo telefone (48) 3221-2219


  • Palestra sobre: Como os Alimentos Podem Reduzir o Risco de Câncer

    Publicado em 14/11/2019 às 10:38


  • Campanha Novembro Azul – Prevenção ao câncer de próstata

    Publicado em 13/11/2019 às 8:00


  • Palestra sobre: Atividade Física e o Câncer de Próstata

    Publicado em 05/11/2019 às 9:19


  • Evento – Conversando sobre o câncer de mama

    Publicado em 29/10/2019 às 11:33

    No dia 25 de outubro de 2019, em encontro organizado pela Coordenadoria de Promoção e Vigilância em Saúde (CPVS/DAS/PRODEGESP), reuniram-se através de uma roda de conversa sobre o câncer de mama: membros do CEPON (Centro de Pesquisas Oncológicas), do Instituto Gama, da AMUCC (Amor e União Contra o Câncer), do LAPOGE/UFSC (Laboratório de Polimorfismos Genéticos), do CCS (Centro de Ciências da Saúde) e do Grupo ‘Poetas Livres’. Além disso, também esteve presente uma assistente social e uma voluntária da cidade de Brusque.

    A atividade foi realizada na sala 011 no piso térreo do bloco B do CSE (Centro Sócio Econômico) das 10 horas às 12h00 e foi conduzida de maneira espontânea por todos os integrantes da roda.

    Durante a roda, foram tratados os seguintes assuntos:

    • Os tipos de exames para identificar o câncer de mama.
    • As pesquisas que estão sendo realizadas sobre o tema.
    • Os fatores de risco.
    • As organizações de apoio que atuam em Florianópolis.
    • As experiências de pacientes e ex-pacientes no tratamento do câncer.

    Merece destaque a grande interação do grupo, que permitiu a troca de experiências, bem como o esclarecimento de dúvidas.

    Ao final da roda, foram distribuídos os poemas do grupo ‘Poetas Livres’, ilustrados por crianças de Florianópolis.

    O evento foi filmado pela TV UFSC, que também realizou entrevistas com alguns dos integrantes sobre o tema, cuja divulgação ocorrerá posteriormente.

    Agradecemos todos o envolvidos com a causa!